Black Pantera é rock de combate: "Lutamos contra a discriminação"


07 Nov 2017 - 10:05h / Fonte: R7
Banda tem inspiração nos Black Panthers e Zumbi dos Palmares
" Banda tem inspiração nos Black Panthers e Zumbi dos Palmares

O Black Pantera está fazendo barulho por onde passa. Apesar de sobreviver de forma independente, o trio de Uberaba (MG) já se apresentou fora do Brasil e está sendo celebrado como um dos destaques do rock nacional. Este mês, o grupo vai lançar o segundo e esperado disco, Agressão.

Para dar uma amostra do que vem por aí, a banda liberou o clipe Prefácio, fazendo críticas ferozes a atual crise política mundial (assista abaixo).

Os Black Panthers, organização revolucionária norte-americana, é uma das inspirações dos mineiros, diz o baterista Rodrigo Pancho.

— Nosso nome é uma homenagem ao partido que lutava por direitos iguais para pobres e negros nos EUA. Isso tem tudo a ver com a banda que, além de ter integrantes negros, faz músicas de protesto e preza pela atitude.



" "Mas que abolição? De norte ao sul ainda há escravidão"

Mas não é só a referência americana que faz parte do grupo. A faixa Escravos, do primeiro álbum, denunciava: "Salve quilombo, salve Zumbi/A sua luta ainda perdura aqui/Abolição? Mas que abolição?/De norte ao sul ainda há escravidão..."

O baixista e vocalista Chaene da Gama filosofa sobre o célebre líder dos Palmares.

— Zumbi lutou arduamente contra a escravidão. E, apesar de sermos "livres", o preconceito ainda existe e o Black Pantera vai contra toda a forma de discriminação. Nossas músicas são truculentas, mas se você prestar atenção na mensagem, estamos em busca de respeito e amor.

Trazendo energia de sobra no palco, Rodrigo e os irmãos Chaene e Charles Gama vêm conquistando o cenário internacional. Na França, o grupo tocou nos importantes festivais Afropunk e Download, ao lado de ídolos como System of a Down e Slayer.